Por meio de nossos profissionais multidisciplinares em segurança ocupacional, realizamos o diagnóstico inicial de sua empresa, detectando as vulnerabilidades legais e propiciando medidas que refletirão na melhoria do ambiente laboral e conseqüentemente na redução de custos e absenteísmo.

Como diferencial, nossos engenheiros e técnicos em segurança ocupacional com amplo know-how em vários segmentos industriais, utilizam técnicas conceituadas e equipamentos modernos, possibilitando soluções integrais na execução de laudos, perícias e monitoramento ambiental.

Nossa equipe analisará os riscos da empresa juntamente com a escolha adequada dos protetores respiratórios. Após a escolha serão escritos os procedimentos de uso e realizados os testes de selagem e os treinamentos aos funcionários.

O objetivo principal do PGR é prevenir a ocorrência de acidentes que possam causar danos ao público e ao meio ambiente e reduzir sua severidade, quando um evento desta natureza ocorrer.

O PGR poderá tornar-se, também, uma importante ferramenta para se reduzir custos destinados a reparação de danos, paralisação de produção, indenizações por afastamento parcial/total de funcionários e contratação de apólices de seguros.

O PGR deverá ser implantado em todos os processos que envolvam o manuseio, processos de fabricação, armazenamento como matéria prima, produtos intermediários ou produto final, transporte e logística de substância tóxicas e/ou inflamáveis requerem, por parte do empreendedor, uma postura mais objetiva quanto às atividades e procedimentos relacionados a estas substâncias.

Por outro lado, a atuação das agências oficiais de meio ambiente, sejam elas federais, estaduais ou municipais, apoiadas por legislações cada vez mais rigorosas, torna necessária a implantação de uma série de medidas, entre as quais encontra-se o plano de gerenciamento de riscos (PGR).

Deverá ser composto, basicamente, pelas seguintes etapas:

  • Série histórica de acidentes
  • Planos de prevenção de acidentes
  • Análise de conseqüências
  • Sistema de gerenciamento
  • Plano de emergência
  • Sistemática de implementação
  • Plano de comunicação externa

O perfil profissiográfico previdenciário constitui-se em um documento histórico-laboral do trabalhador que reúne, entre outras informações, dados administrativos, registros ambientais e resultados de monitoração biológica, durante todo o período em que este exerceu suas atividades.

A Setrab disponibiliza aos seus clientes o gerenciamento on-line de todas as informações pertinentes aos trabalhos, inclusive a impressão de PPP no momento em que o cliente necessitar.

Nosso PPRPS é elaborado analisando as prensas e similares da sua empresa com relatórios fotográficos e sugestionando as medidas para adequação dos equipamentos.

A necessidade de se elaborar os laudos técnicos ambientais para a caracterização ou não da insalubridade está prevista em vários dispositivos legais, com ênfase à NR-15, item 15.4.1.1, onde se deduz que o instituto da insalubridade não pode ser ou deixar de ser caracterizado por mero acaso. Há de ser lastreado por laudo técnico de profissional habilitado, engenheiro de segurança ou médico do trabalho com equipamentos técnicos devidamente calibrados para demonstrar confiabilidade no resultado final.

Deve ser realizado levantamento dos locais de trabalho apontando os riscos que são sentidos e observados pelos próprios trabalhadores de acordo com a sua sensibilidade. Deve ser refeita a cada gestão da CIPA.

.

Prestamos total assessoria na montagem de CIPA da sua empresa. Neste caso, realizamos os serviços de acompanhamento de eleição, abertura de livro de atas e protocolização de documentos junto ao MTE.

.

Realizamos um laudo contendo informações e fotos das não-conformidades das instalações elétricas, através de uma auditoria baseada nas normas técnicas NBR´s 5410, 5418, 5419 e 14039, e NR-10, visando desenvolver um cronograma de atividades e recomendações para adequação das instalações elétricas da empresa.

.

Efetuamos o laudo contendo informações e fotos das não-conformidades do SPDA, através de auditoria baseada na norma técnica NBR 5419 e NR-10, e medições do sistema de aterramento com equipamento aferido, desenvolvendo um cronograma de atividades e recomendações para adequação do sistema de para-raios e aterramento.

.

Nosso laudo ergonômico foca os aspectos físicos acerca da interface homem-máquina, nos pontos de vista anatômicos, antropométricos, fisiológicos e sensoriais, com o objetivo de dimensionar as estações de trabalho.

A análise ergonômica do trabalho é fundamentada nos protocolos OWAS e Rula e segue a metodologia para avaliar a caracterização do risco inerente, seguindo a norma NR-17. Com a apresentação do laudo, a empresa será capaz de priorizar corretamente as ações necessárias para a adequação dos postos de trabalho.

.

Tem como objetivo a elaboração de laudo técnico de avaliação das atividades dos funcionários e o eventual enquadramento para fins de pagamento de adicional de insalubridade, através da realização de determinações técnicas específicas quantitativas, tais como: ruído, temperatura, iluminação, e qualitativas, como por exemplo, de agentes químicos, onde couber para comparação com os parâmetros estabelecidos pela norma regulamentadora nº 15 (NR-15) – atividades e operações insalubres – da portaria nº 3.214/78, utilizando-se, para tanto, o conceito de GHE – Grupo homogêneo de exposição (setor / função), segundo o estabelecido pela instrução normativa nº 100 do INSS.

.

A legislação pertinente prevê que as caldeiras, equipamentos e recipientes em geral, devem obrigatoriamente dentre os dispositivos de segurança, contar com válvulas que evitem que a pressão interna seja ultrapassada e, assim, trabalhe dentro de sua resistência compatível. Quanto ao projeto de construção, acompanhamento de operação e manutenção, inspeção e supervisão de inspeção de caldeiras e vasos de pressão, deve ser realizada por profissional habilitado, ou seja, por engenheiro com competência legal para o exercício da profissão, conforme regulamentação profissional vigente no país.

A legislação pertinente prevê que as caldeiras, equipamentos e recipientes em geral, devem obrigatoriamente dentre os dispositivos de segurança, contar com válvulas que evitem que a pressão interna seja ultrapassada e, assim, trabalhe dentro de sua resistência compatível. Quanto ao projeto de construção, acompanhamento de operação e manutenção, inspeção e supervisão de inspeção de caldeiras e vasos de pressão, deve ser realizada por profissional habilitado, ou seja, por engenheiro com competência legal para o exercício da profissão, conforme regulamentação profissional vigente no país.

Nossa Infraestrutura (Fotos)

Contamos com a maior infraestrutura de São Paulo que propicia uma atendimento rápido e eficiente, pois realizamos todos os exames em um único lugar. Se necessário ainda contamos como unidades móveis que podem atendem diretamente em sua empresa.