Blog

Promovendo a Saúde Ocupacional: Um Guia para RH

A busca por ambientes de trabalho saudáveis tornou-se uma prioridade para empresas comprometidas com o bem-estar de seus colaboradores. Você sabe o que é saúde ocupacional e por que ela é tão importante para o seu negócio?

A saúde ocupacional é a área que se dedica a prevenir e tratar os problemas de saúde relacionados ao trabalho, bem como a promover o bem-estar físico, mental e social dos trabalhadores. Neste artigo, vamos explorar o mundo da saúde ocupacional, seus fundamentos, importância legal e prática.

Saúde Ocupacional de acordo com a Legislação:

A saúde ocupacional não é apenas uma questão de responsabilidade social, mas também de cumprimento da legislação. A Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) e as Normas Regulamentadoras (NRs) estabelecem uma série de obrigações para os empregadores em relação à saúde e segurança dos empregados. O descumprimento dessas normas pode gerar multas, processos trabalhistas e até mesmo o fechamento da empresa.

As NRs são um conjunto de 38 normas que regulamentam os aspectos técnicos e legais da saúde e segurança do trabalho. Elas abrangem diversos temas, como ergonomia, ruído, eletricidade, máquinas e equipamentos, construção civil, trabalho em altura, trabalho em espaços confinados, etc.

A saúde no trabalho envolve diversas dimensões, como:

  • Saúde física: refere-se ao estado do corpo, aos hábitos alimentares, à prática de atividades físicas, ao sono adequado, à prevenção de doenças crônicas, etc.;

 

  • Saúde mental: refere-se ao estado emocional, à capacidade de lidar com o estresse, à autoestima, à motivação, à criatividade, ao equilíbrio entre vida pessoal e profissional, etc;

 

  • Saúde social: refere-se às relações interpessoais, ao clima organizacional, à comunicação, ao respeito, à cooperação, à diversidade, etc.

 

Além disso, a saúde ocupacional traz uma série de benefícios para a empresa, como:

 

  • Aumento da produtividade: colaboradores saudáveis e satisfeitos rendem mais e melhor, contribuindo para o crescimento do negócio;

 

  • Redução do absenteísmo: a prevenção de doenças e acidentes diminui as faltas e os afastamentos dos funcionários, reduzindo os custos com substituições e indenizações;

 

  • Redução do turnover: a promoção da saúde ocupacional melhora o clima organizacional e a motivação dos colaboradores, aumentando a retenção de talentos e diminuindo a rotatividade;

 

  • Melhoria da imagem da empresa: uma empresa que se preocupa com a saúde ocupacional demonstra comprometimento com os seus valores e com a sociedade, fortalecendo a sua reputação e a sua marca;

 

  • Cumprimento da legislação: ao seguir as normas de saúde e segurança do trabalho, a empresa evita problemas legais e fiscais, além de garantir os direitos dos trabalhadores.

 

A saúde no trabalho serve para melhorar a qualidade de vida dos trabalhadores e, consequentemente, o desempenho da empresa. Ao investir na saúde no trabalho, você está cuidando do seu maior ativo: o capital humano.

 

Mas como promover a saúde ocupacional na sua empresa?

Existem algumas medidas simples que podem fazer toda a diferença, como:

 

  • Ergonomia: adapte o ambiente e os equipamentos de trabalho às características físicas e psicológicas dos trabalhadores, evitando lesões por esforço repetitivo, dores musculares, estresse e fadiga.

 

  • Ginástica Laboral: Implemente sessões regulares de ginástica laboral para ajudar os funcionários a alongar e fortalecer os músculos, reduzindo a fadiga e prevenindo lesões.

 

  • Treinamento em Primeiros Socorros: Ofereça treinamento em primeiros socorros para garantir que os funcionários estejam preparados para lidar com situações de emergência no local de trabalho.

 

  • Palestras: realize palestras educativas sobre temas relacionados à saúde ocupacional, como prevenção de doenças, alimentação saudável, atividade física, qualidade de vida, entre outros.

 

  • Outras dicas: incentive os colaboradores a fazerem pausas regulares durante o expediente, ofereça um espaço para descanso e lazer, disponibilize água potável e frutas, promova campanhas de vacinação e exames periódicos, crie um canal de comunicação para ouvir as sugestões e reclamações dos funcionários, etc.

 

Além dessas ações preventivas, é fundamental que a empresa conte com o apoio de profissionais especializados em saúde ocupacional.

 

Como implementar uma política de saúde no trabalho?

Implementar uma política de saúde no trabalho requer planejamento, envolvimento e comprometimento de uma equipe técnica capacitada. Alguns passos essenciais são:

 

  • Fazer um diagnóstico da situação atual da saúde dos trabalhadores, identificando os principais riscos e problemas existentes;

 

  • Definir os objetivos e as metas da política de saúde no trabalho.

 

  • Elaborar um plano de ação com as estratégias e as atividades a serem realizadas para promover a saúde no trabalho;

 

  • Executar o plano de ação com o apoio de profissionais qualificados e capacitados para orientar e acompanhar os trabalhadores;

 

  • Monitorar e avaliar os resultados do plano de ação, verificando se os objetivos e as metas foram alcançados.

 

Para alcançar esse objetivo, é necessário aplicar as normas regulamentadoras por meio de uma equipe multidisciplinar. Vamos agora explorar como implementar uma política de saúde no trabalho, através das Normas Regulamentadoras (NRs).

  • NR05 – Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA): estabelece a obrigatoriedade da constituição e funcionamento da CIPA nas empresas que possuam empregados regidos pela CLT. A CIPA é formada por representantes dos empregados e dos empregadores e tem como objetivo identificar e avaliar os riscos no ambiente de trabalho e propor medidas de prevenção e proteção;

 

  • NR07 – Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO): determina que os empregadores elaborem e implementem um programa que vise à preservação da saúde dos trabalhadores por meio da realização de exames médicos admissionais, periódicos, demissionais, de retorno ao trabalho e de mudança de função. O PCMSO deve ser coordenado por um médico do trabalho e deve estar integrado com o Programa de Gerenciamento de Riscos (PGR);

 

  • NR01 – Programa de Gerenciamento de Risco (PGR): estabelece que os empregadores elaborem e implementem um programa que vise à preservação da saúde e da integridade dos trabalhadores por meio da antecipação, reconhecimento, avaliação e controle dos riscos ambientais existentes ou que venham a existir no ambiente de trabalho. O PGR deve estar integrado com o PCMSO e deve ser elaborado por um profissional habilitado em segurança do trabalho;

 

  • NR15 – Atividades e Operações Insalubres: define as atividades e operações que expõem os trabalhadores a agentes nocivos à saúde acima dos limites de tolerância estabelecidos pelo Ministério do Trabalho. Esses agentes podem ser físicos (como ruído, calor, radiação), químicos (como poeiras, gases, vapores) ou biológicos (como vírus, bactérias, fungos). Os trabalhadores que exercem essas atividades têm direito a um adicional de insalubridade sobre o salário mínimo;

 

  • NR 17 – Ergonomia: visa estabelecer parâmetros que permitam a adaptação das condições de trabalho às características psicofisiológicas dos trabalhadores. A norma aborda aspectos como mobiliário, equipamentos, iluminação, temperatura, ruído, organização do trabalho, etc. A norma também prevê a realização da análise ergonômica do trabalho (AET), que é um estudo detalhado das condições de trabalho, dos riscos ergonômicos e das medidas de prevenção e correção. A AET deve ser realizada por profissionais habilitados, com a participação dos trabalhadores e da empresa. O objetivo da AET é garantir a saúde, o conforto e a segurança dos trabalhadores, bem como a eficiência e a qualidade do trabalho.

 

Esses programas devem estar integrados e alinhados com as políticas de gestão de pessoas da empresa e também devem ser revisados periodicamente para acompanhar as mudanças nas condições de trabalho e nas normas vigentes.

Para implementar com eficiência os serviços de saúde ocupacional em sua empresa, conte com a expertise da Setrab Group. Oferecemos soluções personalizadas que atendem às necessidades específicas que atendem a sua empresa.

A promoção da saúde ocupacional não é apenas uma obrigação legal, mas uma estratégia inteligente para garantir o sucesso a longo prazo da empresa. Ao seguir as diretrizes legais, investir em práticas saudáveis e contar com a Setrab Group, seus ambientes de trabalho se tornarão espaços mais seguros, produtivos e agradáveis.

 

Compartilhar

A Setrab se preocupa com você e sua privacidade

O nosso site usa cookies e outras tecnologias para personalizar a sua experiência e compreender como você e os outros visitantes usam o nosso site. Ao navegar pelo site, coletaremos tais informações para utilizá-las com estas finalidades. Em caso de dúvidas, acesse nossa Política de Privacidade.

Aceito